Busca por notícias:      
Exibindo todas as notícias de Março de 2016. Veja outras notícias escolhendo o mês e ano:
2016: Julho - Junho - Abril - Março - Fevereiro
2015: Junho - Maio - Abril - Março - Fevereiro - Janeiro
2014: Dezembro - Novembro - Outubro - Setembro - Agosto - Junho - Maio - Abril - Março - Fevereiro
2013: Dezembro - Novembro - Outubro - Setembro - Agosto - Julho - Junho - Maio - Março - Fevereiro - Janeiro
2012: Dezembro - Novembro - Outubro - Setembro - Agosto - Julho - Junho - Maio - Abril - Março - Janeiro
2011: Dezembro - Novembro
1997: Setembro - Agosto - Julho - Abril - Março



Vankleber na Portuguesa
Goleiro formado no Sport Recife chega para reforçar os Leões de São Paulo
Por Marcelo Albuquerque (maebee) - 22 de Março de 2016 - 22:00h
Última edição: 04 de Abril de 2016 - 23:00h


A equipe de Hóquei sobre Patins da Portuguesa apresentou hoje o seu novo reforço para a temporada 2016: o goleiro Vankleber Silva, oriundo do Sport Clube do Recife, e goleiro da Seleção Brasileira sub20.

Marcelo Albuquerque, treinador da Portuguesa explica a importância da contratação: “Tenho de confessar que fiquei mais feliz com este reforço do que quando soube que o David Paez ia representar a Portuguesa no Campeonato Brasileiro do ano passado. O Paez foi um dos maiores jogadores do Hóquei mundial, mas agora estamos falando de futuro. Por isso, pra mim, é uma grata surpresa que o Vankleber possa jogar na equipe que faço parte. Admiro muito a história de vida do garoto, desde que foi descoberto pelo trabalho social do Beto Gesteira. Não foi uma contratação pensada. Foi uma oportunidade única”.

O goleiro de 21 anos não fazia parte dos planos da equipe, mas uma sucessão de coincidências colocou o atleta à disposição dos lusos paulistas.

A posição de goleiro é uma posição complexa. Não se forma um goleiro do dia pra noite. No Hóquei em Patins, costuma-se dizer que um bom goleiro é muito mais que metade de um time. Nós tivemos grandes exemplos no Brasil: Roberto Caribé e a Silvana Nishi são atletas de outro planeta. O peso que tiveram para suas equipes é conhecido estatisticamente”. Marcelo ainda explica uma mentalidade curiosa da equipe de São Paulo: “Quando a diretoria já tinha definido a política de reforçar a equipe para o brasileiro de 2015, pensou-se num goleiro argentino. Seria muito mais eficiente para a equipe do que um grande jogador de linha. Mas eu fui contra. Minha decisão pode ter sido decisivo para o péssimo 4º lugar no campeonato. Mas acredito que em longo prazo foi uma decisão acertada. Para além do imediatismo de conquistar títulos, é preciso destacar que a Portuguesa tem uma responsabilidade com o Hóquei do Brasil. Trazer um goleiro estrangeiro atrapalharia a formação do João Bonifácio (atual goleiro da Portuguesa) que tem 21 anos e potencial para ser o absoluto da seleção”. “Agora, com a chegada do Vankleber, a Portuguesa tem uma responsabilidade ainda maior, que apenas dar continuidade ao trabalho do Sport. Veja só: o futuro da baliza brasileira pode sair de dentro do nosso vestiário. Para minha posição de treinador isto é fantástico”.

Para finalizar, o treinador da Portuguesa faz uma comparação com a goleira Silvana Nishi, considerada uma das melhores do mundo. Silvana foi criada na Portuguesa e fez parte da equipe que foi campeã de tudo que disputou. Foram 8 campeonatos brasileiro, um sul-americano e dois mundiais. “Quando a Silvana chegou ao Canindé, era uma goleira abaixo da média com um espírito lutador. Nos primeiros treinos era impossível prever no que se tornaria. Eu fazia gols nela chutando de trás da baliza oposta. Fiquei muito preocupado, achei que o time podia naufragar por causa dela. Mas o que aconteceu depois foi impressionante. Ela evoluiu de uma forma descomunal, tornou-se, sem dúvida, uma das maiores do mundo. Quando nos encontramos na seleção, Silvana recebeu atenção especial e foi decisiva na campanha dos dois Vice-campeonatos Mundiais que conquistamos, inéditos para o Brasil. Ver de novo esta chance nas minhas mãos com esses dois garotos é um sonho”.