Busca por notícias:      
Exibindo todas as notícias de Dezembro de 2011. Veja outras notícias escolhendo o mês e ano:
2016: Julho - Junho - Abril - Março - Fevereiro
2015: Junho - Maio - Abril - Março - Fevereiro - Janeiro
2014: Dezembro - Novembro - Outubro - Setembro - Agosto - Junho - Maio - Abril - Março - Fevereiro
2013: Dezembro - Novembro - Outubro - Setembro - Agosto - Julho - Junho - Maio - Março - Fevereiro - Janeiro
2012: Dezembro - Novembro - Outubro - Setembro - Agosto - Julho - Junho - Maio - Abril - Março - Janeiro
2011: Dezembro - Novembro
1997: Setembro - Agosto - Julho - Abril - Março



Sport bate Português na prorrogação e conquista o Estadual de Hóquei
-
Por Marcelo Albuquerque (maebee) - 19 de Dezembro de 2011 - 23:49h
Última edição: 19 de Julho de 2012 - 01:38h


Com direito a gol nos últimos segundos da prorrogação, o Sport venceu o Clube Português do Recife por 4 a 3, após empate no tempo normal, e ficou com o título do Campeonato Pernambucano de Hóquei. A torcida rubro-negra compareceu em peso no Ginásio Carlos Gomes para apoiar os leoninos na conquista do bicampeonato. O confronto, válido pelo jogo extra da decisão do segundo turno, aconteceu na noite desta segunda-feira (19).
Os gols da decisão foram marcados por Bruno (duas vezes), José Neto e Rafael Ceará (restando 57 segundos para o final da prorrogação). Do lado dos visitantes, Rivaldo (duas) e Tomaz chegaram a abrir 3 a 1 no marcador, assustando a torcida presente.
Ao final do duelo, os torcedores invadiram a quadra para comemorarem juntos com os atletas a grande conquista do Sport. O clube da Ilha do Retiro ficou com a taça de forma antecipada, sem a necessidades das finais, pois ganhou os dois turnos.

PRIMEIRO TEMPO: SPORT ABRE O PLACAR, MAS TOMA VIRADA
Nem o mais otimista torcedor do Leão esperava um início tão bom como foram os primeiros segundos de decisão. Logo aos 34’’, Bruno abriu o placar para o rubro-negro, após receber passe de José Neto. Festa da torcida rubro-negra, Leão na frente.
Antes de completar o minuto inicial, o Sport chegara novamente com Graco, mas o goleiro Aurélio, do Português, evitou o gol. Após dois sustos, o Português finalmente acordou no jogo. Os visitantes passaram a marcar na quadra ofensiva e imprimiram um bom ritmo. A primeira boa chance dos lusitanos aconteceu aos três minutos, com Maurício Júnior, em finalização de longe. O goleiro rubro-negro Eduardo salvou. Na sequência, a equipe portuguesa realizou uma “blitz” na área do Sport, obrigando o arqueiro leonino a fazer três importantes defesas.
Com o bom momento do Português, o gol de empate era questão de tempo. Aos cinco, Rivaldo recebeu passe de Tomaz e igualou o marcador. O gol sofrido trouxe o Sport de volta para o jogo. Em dois minutos, duas boas chances para o Leão. Bruno tentou um gol de cobertura, mas Aurélio salvou. No minuto seguinte, Bruno novamente teve outro duelo pessoal com o camisa 1 lusitano, e novamente o goleiro se deu bem.
A partir do oitavo minuto o equilíbrio do confronto veio à tona. Era “lá e cá”. Tomaz obrigou Eduardo a fazer boa defesa. O troco veio em seguida, quando Bruno, mais uma vez, parou no guarda-metas visitante. Rivaldo fez grande jogada individual e o goleiro rubro-negro salvou. Em seguida, o camisa 1 português defendeu finalização de José Neto.
O eletrizante “ataque contra defesa” deu um tempo aos 14 minutos. Após passe de Rafael, Rivaldo marcou o seu segundo gol no jogo, para tristeza da torcida da casa. E o gol desanimou o time leonino. Entre os 15 e 20 minutos, o Leão chegaria apenas uma vez com perigo, com José Neto, que parou no goleiro adversário.
Neste mesmo período, o Português assustara em três oportunidades, com Rafael, Rodrigo e Rivaldo. Mas Eduardo defendeu as três tentativas e evitou um prejuízo maior para sua equipe antes do intervalo.

SEGUNDO TEMPO: PORTUGUÊS AMPLIA, TORCIDA RUBRO-NEGRA DÁ SHOW E LEÃO EMPATA
Com o placar a seu favor, o Português iniciou o segundo tempo tentando fazer o tempo passar, tocando a bola. Tendo de correr atrás do resultado, o Sport partiu pra cima a todo custo, deixando até a defesa exposta. Mas o risco era necessário. E em um contra-ataque, o lusitano Rivaldo chegou com perigo, mas Eduardo fez a defesa.
Com o apoio intenso da torcida rubro-negra, o Sport chegou com perigo aos 11 minutos, com José Neto, que perdeu o gol mano a mano com o goleiro lusitano, depois de receber lindo lançamento de Rafael Ceará. Porém, o troco foi cruel. No lance seguinte, Rivaldo faz o passe para Tomaz que ampliou o marcador. O 3 a 1 deixava o Português próximo do título do segundo turno e de uma vaga na decisão contra o próprio Sport, campeão do primeiro.
Depois do gol dos visitantes a torcida, que já cantava alto, passou a apoiar mais ainda e foi decisiva na reação do Sport. Na primeira oportunidade após o gol, o Leão finalizou seguidas vezes, para ótimas intervenções do goleiro do Português. Até um gol aconteceu aos 12, de Graco, mas o árbitro marcara falta no lance anterior sobre o goleiro Aurélio.
Com a pressão dos donos da casa o gol não demoraria a sair. Em rápido contra-ataque, José Neto recebeu passe de Rafael Ceará, teve tranquilidade para deslocar o goleiro e marcar o segundo gol, aos 13 minutos. Na sequência, mais uma “blitz” rubro-negra, com três grandes defesas de Aurélio.
Aos 16 veio o tão esperado empate. Bruno, depois de receber passe de Rafael Ceará, fez o 3 a 3, para delírio da torcida presente ao ginásio. Depois do gol, mais uma vez a partida deu uma equilibrada, com ataques seguidos de ambas as partes. Destaques para o rubro-negro Ceará e o português Rivaldo.
Porém, ninguém conseguiu marcar. O campeão do segundo turno do Campeonato Pernambucano seria conhecido apenas na prorrogação.
NO ÚLTIMO MINUTO DA PRORROGAÇÃO, CEARÁ FAZ O GOL DO TÍTULO
Melhor fisicamente que o Português, o Sport simplesmente sobrou em quadra nos cinco minutos de prorrogação. Todas as grandes chances de gol foram do lado rubro-negro. Aos dois, José Neto tentou surpreender o goleiro em finalização de longe, mas não obteve sucesso. Neto, outra vez, depois de receber passe de Bruno, obrigou Aurélio a fazer grande defesa aos 3 minutos.
Mas o melhor estava guardado para o final. Quando o relógio marcava 57 segundos restando para o fim da prorrogação, Rafael Ceará pegou a bola na quadra de defesa, partiu em contra-ataque e, em chute cruzado, fez o gol do título do Sport. Delírio da torcida, festa do Sport, bicampeão pernambucano de hóquei sobre patins.

SPORT – Eduardo Souto, Rafael Ceará, Paulo Mello, Erik Ramalho, Derivaldo Brasileiro, Graco Pires, José Neto, Bruno Matos, Rivo Novaes e Vankleber. Técnico: Oswaldo Guimarães.

PORTUGUÊS – Aurélio Rieger, Jonas Ivondi, Tomaz Correia, Rafael Vieira, Rivaldo Dias, José Adeilson, Maurício Júnior, João Wanderley, Rodrigo Bezerra e Emanuel Lucas. Técnico: Maurício Duque.

Colaborou: Sport Clube do Recife - Imprensa




Português vence Sport e adia turno do Pernambucano
Jogo extra vai decidir o título do segundo truno
Por Marcelo Albuquerque (maebee) - 13 de Dezembro de 2011 - 23:36h
Última edição: 19 de Julho de 2012 - 01:22h

Terminou com vitória do Clube Português do Recife o jogo decisivo do segundo turno do Campeonato Pernambucano de 2011.
Com a vitória sobre o líder Sport Club do Recife - por 5x4 - o Clube Português do Recife provoca partida extra para a decisão do turno.
A nota triste do dia foi o mau exemplo dado pela torcida do Sport que provocou a maior confusão depois do jogo.

Colaborou: Alexandre Bezerra - via Facebook